Diabetes

Diabetes Gestacional – Sintomas e Cuidados

diabetes gestacional

Este tipo de Diabetes ocorre durante a gravidez e pode desaparecer após o parto. Porém, de 20% a 50% das grávidas que sofreram Diabetes Gestacional, tendem a desenvolver Diabetes tipo 2, no decurso da vida pós-parto.

Compreenda como esta doença se manifesta

Diabetes Gestacional

Diabetes Gestacional

Este tipo de Diabetes, apesar de temporária pode ocasionar prejuízos à saúde do bebê e da mãe, caso não seja bem cuidada. Entre os problemas surgidos por consequência da Diabetes Gestacional, estão a macrossomia fetal – que se caracteriza por causar peso excessivo do bebê ao nascer, problemas cardíacos, entre outros.

Afora isso, podem ocorrer riscos fetais e/ou neonatais que englobam anomalias congênitas, má formação cardíaca, prejuízos ao sistema nervoso central e aos músculos esqueléticos.

Como Acontece Diabetes Gestacional?

 

No período da gravidez, a produção de hormônios materna sofre adaptações para possibilitar o crescimento do bebê.

O aparecimento da placenta que acolherá o bebê faz com que haja alteração na atuação da insulina. Isto acontece porque a placenta reduz a ação da insulina. A placenta produz diversos hormônios, que em sua maioria bloqueiam a ação da insulina.

Consequentemente, o pâncreas aumenta a produção de insulina na tentativa de reverter esta situação de resistência.

Uma vez que o organismo não dá conta de equilibrar este processo, nos casos de Diabetes Mellitus Gestacional, os hormônios da placenta continuam a inibir a produção de insulina causando um aumento da glicose no sangue.

A insulina é responsável por facilitar a entrada da glicose nas células, sem ela, a glicose se acumula no sangue, ficando as células carentes de glicose.

Sintomas

 

O pré-natal é muito importante para o diagnóstico da Diabetes Mellitus Gestacional, pois somente exames periódicos no decorrer da gravidez podem detectar a patologia, que geralmente é assintomática.

No entanto, vale observar com cuidado o surgimento de aumento excessivo da micção, da sede e da fome, que podem ser sintomas de Diabetes. Porém, nem sempre estes sintomas expressam desenvolvimento da doença, já que são manifestações próprias de mulheres em período de gravidez.

Cuidados e Pontos Importantes

 

Quando é diagnosticada a Diabetes Mellitus Gestacional novos e maiores cuidados devem ser tomados. Diante dos riscos a que estão sujeitos mãe e filho é importante aumentar a atenção.

Alguns pontos muito importantes são:

  • Fazer exames periódicos para investigar a situação glicêmica principalmente a partir da 24ª semana – 6º mês de gravidez.
  • Um exame essencial neste período é o teste oral de tolerância à glicose, que vai elucidar a situação da glicose em jejum e o nível de glicemia após a ingestão de glicose.
  • As grávidas com idade mais avançada estão dentro do grupo de risco
  • Ganho de peso excessivo, sobrepeso e obesidade durante a gravidez aumentam a probabilidade de desenvolvimento da doença, por isso, cuide-se. Mantenha uma dieta saudável e equilibrada.
  • Grávidas com histórico de ovário policístico, hipertensão arterial, gravidez de gêmeos, casos de Diabetes na família, precisam ter mais cautela, pois estão mais propensas ao desenvolvimento da doença.
  • O uso da insulina durante a gravidez, orientado pelo médico, é seguro. Seu uso, muitas vezes necessário, normaliza a glicose da mãe, mantendo a glicemia nos níveis adequados.
  • A Diabetes Mellitus Gestacional, requer cuidados, mas é perfeitamente tratável e não acarreta consequências quando diagnosticada em tempo e devidamente tratada. Na maior parte dos casos nascem bebês saudáveis.

6 semanas após o parto a gestante deve refazer os exames para conhecer sua situação.

 

Leia também:  Complicações da Diabetes – Complicações Microvasculares

Leave a Comment