Diabetes

Diabetes Infantil – 4 Dicas Para Enfrentá-la

diabetes infantil

 

Se para os adultos a diabetes significa um sofrimento, nas crianças o quadro é pior ainda, pois muitas vezes, os pequeninos não conseguem entender o porquê da situação patológica em que vivem devido a diabetes infantil.

Devido a diabetes infantil, fica difícil a tarefa conseguir fazer uma criança entender que precisa se privar de doces e alimentos que são permitidos a seus amiguinhos.

Para os portadores da Diabetes Mellitus tipo 1, mais difícil é a aceitação. Pois ter que se submeter a aplicações de insulina várias vezes por dia, não é nada agradável.

Muitos precisam de ajuda psicológica, nos primeiros tempos da doença.

Diabetes Infantil – Crianças podem sofrer dois tipos de Diabetes

 

Diabetes Infantil

Diabetes Tipo 1, pode ocorrer desde o nascimento até 20 anos de idade, é a mais frequente em crianças, adolescentes e jovens. O uso de insulina é diário.

 Diabetes Tipo 2 – afeta tanto adultos quanto crianças, e na qual o uso de insulina

depende de cada caso.

Em ambos os casos, a glicose fica acumulada no sangue sem seguir seu destino que é

entrar nas células para que ocorra a liberação de energia.

De qualquer forma é uma doença que causa impacto na vida dos pequeninos.

 

Leia também:    A Verdade Nua e Crua Sobre Tipos de Diabetes

Para auxiliar a quem esteja vivendo uma situação assim, aqui vão algumas dicas:

4 Dicas Para Enfrentar a Diabetes em Crianças

#Dica 1- Converse abertamente com a criança, explicando os pormenores da doença e enfatizando o fato de que diversas pessoas, no mundo, inclusive crianças, são atingidas pela Diabetes. Ao explicar, procure usar uma linguagem acessível à faixa etária, pois é preciso que ela entenda o que se passa com ela, sem se apavorar ou achar que é pior que as outras crianças.

#Dica 2– Se a criança já frequenta a escola, é preciso comunicar este novo estado, pois muitas mudanças serão necessárias, principalmente em relação às refeições feitas na escola.

A escola poderá ajudar, colaborando no sentido de fazer com que a criança se sinta querida e normal como todos os outros. Neste momento, é importante que a criança diabética, perceba que apesar da doença, sua vida poderá continuar normalmente.

Considere também, que os professores precisam ter conhecimento da doença, principalmente para saber como agir em caso de alteração repentina de glicemia. (Hipoglicemia- Hiperglicemia).

#Dica 3 – Organize o dia a dia da criança com Diabetes, para que ela tenha o mínimo de estresse possível.  Muitas vezes, torna-se necessário criar novas rotinas de horários e alimentação, devido à medicação.

Disciplina é a palavra de ordem para a criança com diabetes. Muita coisa passa a fazer parte de seu universo: aplicação de insulina, atividades físicas com orientação, exames e visitas periódicas ao médico. Tudo isto precisa ser muito bem organizado para que não ocorra um transtorno emocional ou depressão.

#Dica 4– Se a criança precisa mudar hábitos e estilo de vida, é bem legal que toda família também mude junto com ela.

Ela se sentirá mais segura e irá encarar com mais naturalidade os novos hábitos se perceber que todos estão agindo de forma semelhante. Afinal, os hábitos mais necessários à vida do diabético são hábitos saudáveis que farão bem a todos.

Quer ver um exemplo?

A Família que “muda” unida permanece unida.  

 

Que tal toda família passar a usar alimentos integrais…

Que tal toda família adotar uma alimentação mais saudável incluindo fibras, frutas,

legumes, mais verduras…

Que tal todos praticarem atividades físicas e quem sabe, de repente até saírem juntos

para uma caminhada…

Muita coisa pode ser feita para amenizar o impacto desta sofrida doença. Mas o ponto principal e essencial é fazer tudo com muito, muito amor…

 

Leave a Comment