Controlar Diabetes Com Dieta Para Emagrecer

Quando você ouvir falar que Diabetes tem cura, pode duvidar. Mas se alguém te disser que Diabetes tem jeito e que o diabético pode levar uma vida normal, até mesmo sem a inconveniência dos remédios. Aí, sim. Pode acreditar, pois você pode controlar diabetes com dieta sim.

E se você quer acreditar e comprovar, então está no lugar certo. Porque aqui, nós temos como principal objetivo trazer informações que vão além de só palavras soltas publicadas na internet. Aqui existe uma preocupação: Você e o seu bem-estar.

Você não está só…

Então, eu acho que não é à toa que você chegou até aqui. Com certeza foi à procura de alguma coisa mais. Quem sabe talvez você não esteja neste momento precisando de apoio. Talvez você queira saber que alguém mais compartilha com você este problema.  Se você tem Diabetes ou se você está neste momento envolvido com esta doença, acredite, você não está sozinho.

Pode ser que alguém muito querido de seu coração descobriu que tem Diabetes.  E você se pergunta neste momento: – E agora, o que fazer?

Imagino que receber um diagnóstico de Diabetes não seja fácil. Dá aquela pressão angustiante no peito, né? Mas não encare como um fardo. Porque trata-se de uma limitação e todo mundo tem a sua. Cada um de nós tem uma limitação. Cada qual em um grau de extensão, uns mais outros menos, mas todo mundo tem. Porque ninguém é perfeito.

-Amigo, não dá para fugir. É preciso enfrentar. Mas eu posso te dizer, baseado no tanto que tenho lido a respeito, que não é o fim. Você pode se surpreender com o quanto existe de possibilidades. Sim. É isso mesmo que você entendeu. Hoje a Diabetes, apesar de ainda não ter uma cura comprovada e definitiva, pode ser totalmente controlada.

Controlar diabetes com dieta – A Diabetes e suas consequências

Controlar Diabetes Com Dieta

 

Fato é que a Diabetes é uma doença que debilita, deixa rastros e sequelas, causa dor, angústias e uma pancada de sofrimentos. Isto não podemos negar. Mas, não é para estes fatos que vamos direcionar nossos esforços. Na verdade, devido ao atual avanço da Ciência, podemos ancorar nossas esperanças em um completo controle da Diabetes.

Sabemos que  Diabetes Mellitus é uma doença que acarreta muitas complicações. Isto porque ela mexe com processos essenciais que são desenvolvidos no organismo. Ela é capaz de alterar o metabolismo, de forma a impedir que as células do corpo recebam glicose, que é o seu alimento essencial.

Na Diabetes, ocorre falta de insulina, provocando então, o acúmulo da glicose no sangue. É uma doença que necessita de atenção pois, acarreta muitas consequências, caso não seja tratada adequadamente. Entre as complicações possíveis desta doença estão:

  • Retinopatia Diabética – Acontece quando os níveis de glicose no sangue prejudicam os vasos sanguíneos que se encontram dentro da retina.
  • Aterosclerose – Ocorre devido ao excesso de placas de gordura nas paredes das artérias.
  • Nefropatia Diabética – A Nefropatia se caracteriza quando vasos sanguíneos dos rins sofrem alteração, fazendo com que a pessoa perca proteínas através da urina.
  • Neuropatia Diabética- acontece quando a alta de glicose causa prejuízo aos nervos.
  • Infarto do Miocárdio- Ocorre quando um coágulo ou trombo interrompe o fluxo sanguíneo dentro da artéria coronária, causando a morte de células cardíacas.
  • AVC – Acidente Vascular Cerebral ou Derrame cerebral- Acontece quando os vasos que levam sangue ao cérebro são interrompidos bruscamente, ocasionando a morte de neurônios.
  • Infecções- Muitas infecções podem ocorrer se a Diabetes não for controlada, já que o excesso de açúcar no sangue aumenta o risco de infecções.

Além disso as complicações se não tratadas adequadamente podem evoluir para amputações, cegueira… São muitos os problemas que rodeiam a doença e aqui você pode ficar sabendo mais sobre cada um deles, principalmente os meios de evitar tais consequências. E uma delas é a de controlar diabetes com dieta para emagrecer.

Posso te garantir, ou melhor, não eu, mas a Ciência atual pode te garantir, que com a orientação médica e com um bom tratamento aliado à uma dieta, com seu empenho, com disciplina e informação de qualidade você nunca chegará a tais consequências.

Com Diabetes sim… mas, cheio de vida

Para começo de conversa, deixa para lá o desânimo e a tristeza e vamos tratar então de coisa mais importante e mais relevante neste momento que é a vida. Não uma vida qualquer, uma vida com Diabetes mas, que pode ser uma vida normal, ativa e feliz.

Posso te convidar então a adiantar todo este processo. Te convido a pensar lá na frente a se imaginar com este problema controlado e resolvido. Não é utopia. É possível. Muita gente já venceu, você também pode superar esta doença. Você pode levar uma vida normal com Diabetes. É possível. Mas não desanime em nenhum momento, não pare de tentar, lute até chegar onde você deseja. Porque vale a pena seguir e buscar novos caminhos, novas alternativas de vida.

Muita coisa você terá que mudar, mas ao final verá que são pequenas coisas que nem significam tanto. Trata-se apenas de fazer outras escolhas. Sim. Pense bem se não é isso?

Serão apenas algumas trocas, outras escolhas, outras opções alimentares, outras opções de padrão de vida, outras possibilidades, alternativas novas e mais saudáveis para uma melhor qualidade de vida.

Eu posso imaginar que se você acaba de receber um diagnóstico de Diabetes deve ter em mente um montão de questões. Perguntas que não querem calar. Para muitas destas perguntas você poderá encontrar aqui a resposta.

Perguntas que não querem calar?  Encontre aqui a resposta

Eu aqui, que fiz uma extensa pesquisa sobre o assunto espero atender sua expectativa. Te convido a ler quanta informação importante eu consegui para responder às suas questões:

  1. Sou Diabético ou Estou Diabético?

Esta é a pergunta que martela o cérebro, assim que é diagnosticada a doença. Será que terei que carregar para sempre este estigma “diabético”?

Pesquisas e estudos diversos nos apontam a resposta:  O Diabetes ainda não tem cura, então quem recebe o diagnóstico de Diabetes, não está passando somente por uma fase diabética. Quem recebe este diagnóstico “é diabético”. Isto porque é uma doença crônica. O Diabetes decorre de uma anormalidade na produção de insulina e em sua secreção, que resulta em hiperglicemia, ou seja altos níveis de açúcar no sangue.

Com a deficiência ou ausência de insulina, o açúcar não chega às células. Pois sem a insulina não há nada para favorecer a entrada da glicose nestas células. E a glicose é o que se transforma em energia para elas! E o açúcar fica no sangue, se acumula ali. Acontece que o açúcar acumulado na corrente sanguínea não nos ajuda em nada, cara!  Pelo contrário provoca uma série de outros problemas, além de não alimentar as células.

Conforme pesquisas e estudos científicos atuais não se pode dizer que existe uma cura total e definitiva para o Diabetes. No caso da Diabetes tipo 2, por exemplo, se a pessoa afetada seguir as orientações médicas e além disso mudar certos padrões de seu estilo de vida para emagrecer e se manter magro, os níveis de glicose se estabilizam e a pessoa vive normalmente.  Desde que não deixe de lado o tratamento.  É como venho te dizendo, a Diabetes pode ser controlada, conforme você vai descobrir nos próximos tópicos.

  1. Diabetes afetará meus filhos?

Esta é uma questão que assusta aos pais que descobrem ter Diabetes.  Mas isto depende. Algumas alterações no DNA podem predispor as pessoas a ter Diabetes. Mas não é só isso, pois o estilo de vida influencia e muito. Criar desde cedo hábitos saudáveis com alimentação adequada e exercícios físicos, mantendo um corpo magro é decisivo para o não surgimento da doença.

Também é bom acompanhar de perto os primeiros sinais da doença, caso ela venha a surgir. Olhe aí os sintomas:

  1. Quais são os sintomas da Diabetes?

Sede em excesso.

Urina em excesso.

Perder peso sem motivo aparente.

 4.Quais são os fatores de risco?

A Diabetes tipo 1 ocorre muito comumente em crianças, adolescentes, em jovens e adultos de no máximo 30 anos. Porém também pode ocorrer nas outras faixas etárias. A história familiar também é fator de risco.

Fatores de risco na Diabetes Tipo 2

A DM tipo 2 é causada geralmente pela presença da obesidade, estilo de vida sedentário, alimentação inadequada Mas a herança genética também é um fator de risco. A idade acima de 45 anos é um fator de risco para este tipo de Diabetes, mas também pode aparecer em crianças.

5.Tenho Diabetes Mellitus tipo 1. Tenho que viver de insulina?

No caso da Diabetes tipo 1 –  a insulina é necessária diariamente, porque neste tipo de diabetes o organismo não consegue produzir insulina. As células do pâncreas produtoras de insulina são destruídas pelo sistema imunológico. Este é o maior entrave da Diabetes tipo 1– O sistema imune não reconhece estas células que produzem a insulina como boas, então ele as destrói.

Porém, a Ciência não nos deixa na mão e proporciona novas formas para o tratamento de Diabetes. Se você quiser saber mais sobre estas alternativas dê uma olhadinha em Tecnologia & Diabetes – Alternativas Fantásticas.

6.E no caso da Diabetes Mellitus – tipo 2?

No caso da Diabetes tipo 2– É um pouco diferente. O organismo produz a insulina, mas os receptores de insulina são raros. E além disso a insulina produzida não é suficiente. Então ocorre a resistência à insulina que é causadora da Diabetes tipo 2.

Veja abaixo o que acontece na Diabetes tipo2 e não deixe de observar a importância do emagrecimento.

A insulina precisa tirar a glicose do sangue e fazer com que entrem nas células. Sabe como ela faz isto? Ela não faz isto sozinha. Ela precisa da ajuda dos receptores de insulina. Os receptores de insulina se ligam à membrana das células e ficam ali aguardando a chegada da insulina. A insulina vem e se encaixa direitinho, de forma exata na abertura dos receptores.  E juntos, insulina e receptor fazem a membrana dar passagem à glicose. Receptor junto com insulina formam uma espécie de “chave” capaz de “abrir” a membrana para a glicose passar.

Controlar Diabetes Com Dieta

Receptor junto com insulina formam uma espécie de “chave” capaz de “abrir” a membrana para a glicose passar.

Então esta situação de insulina ter pouco receptor e ainda ser escassa, é o que chamamos de resistência à Insulina. Isto é muito comum nas pessoas obesas. É por isto que a obesidade é um fator de risco para a Diabetes. Principalmente a gordura abdominal, aquela mesmo que você está pensando – a gordurinha da barriguinha indecente, contribui para a ineficiência da produção de receptores de insulina. Daí a importância do emagrecimento, para regularizar a atividade da insulina no corpo.

E é assim que acontece com quem tem Diabetes tipo 2. Tem pouca insulina e tem pouco receptor, então a glicose não é levada para as células de forma ideal. A glicose permanece no sangue causando hiperglicemia. Mas na diabetes tipo 2, nem sempre a insulina injetável é necessária.

A aplicação da insulina vai depender do quanto a Diabetes está avançada. Então, para saber se você precisa ou não tomar insulina, precisará fazer exame de glicemia capilar ou exame de hemoglobina glicada que mostrará como está a taxa de glicose em seu sangue. Se estiver descompensada, certamente você precisará da insulina para equilibrar.

7.Nunca mais posso usar o açúcar?

controlar diabetes

 

O uso do açúcar refinado é um agravante da situação diabética. Tanto o açúcar quanto os carboidratos simples precisam ser evitados. Estes alimentos em nosso organismo passam por transformação muito rapidamente e logo criam picos de glicose que exigem muita insulina. O diabético não consegue dar conta de toda esta quantidade de insulina, portanto o ideal é substituir. Troque o açúcar pelo adoçante e os carboidratos simples pelos complexos.  Porém não é preciso excluir totalmente estes alimentos de sua vida, basta controlar o consumo e tomar cuidado com os substitutos do açúcar.

8.O homem diabético corre o risco de impotência?

Sim. Pode ocorrer mau funcionamento ou entupimento de vasos sanguíneos na região genital, provocado pela Diabetes. Neste caso, a ereção é afetada, causando problemas de impotência.

9.Diabetes impede a atividade física?

Muita gente acha que a partir do momento que é diagnosticado o Diabetes a pessoa fica incapacitada de fazer exercícios físicos. Mas isto não é verdade. A atividade física é excelente aliada para o controle total do Diabetes. O que as pessoas não sabem é que esta atividade física não pode ser feita de qualquer jeito. O exercício físico para quem tem diabetes precisa ser orientado por profissionais como educador físico e endocrinologista ou médico que acompanha.

 Isto porque a glicemia deve sempre ser monitorada para ter certeza de que o quadro glicêmico está controlado. A atividade física não é aconselhada em casos de hipoglicemia.  Saiba que o exercício físico moderado e adequado controla a taxa de açúcar e ajuda a emagrecer, sendo possível até mesmo reduzir o uso da insulina nos casos de Diabetes tipo 1.

Diabetes versus Emagrecimento

Tudo que você leu até agora já te deu uma boa noção do que é Diabetes, não é mesmo? Mas, deu para você   entender   que apesar da   gravidade desta doença, nem tudo está perdido?

Pois é disto que agora venho te falar e esta é a parte mais importante deste artigo. Pois aqui você entenderá o que fazer para seguir sua vida, apesar da Diabetes. Nos próximos parágrafos você verá como é possível o controle desta doença, evitando as temidas complicações.

A Diabetes pode ser controlada a ponto de alcançar a normalização dos níveis de glicose através de tratamento que inclui:

  • Orientação de profissionais da área de saúde como endocrinologistas, nutricionistas e educadores físicos;
  • Dieta alimentar adequada;
  • Prática constante de exercícios físicos
  • Emagrecimento – principalmente para os obesos.
  • Medicação correta

Além disso, é essencial que você, que foi diagnosticado com Diabetes, ou você que é mãe ou familiar de alguém com a doença ou até mesmo você que se interessa pela melhora de algum amigo ou conhecido que tenha Diabetes, esteja sempre bem informado sobre tudo que rodeia a doença. A mudança de padrões alimentares e alteração no estilo de vida não saudável são as molas-mestre do controle da Diabetes.

Para ficar a par de todos os detalhes que envolvem o tratamento do Diabetes Mellitus aqui estão algumas importantes informações:

Para não perder o rumo na hora de controlar a Diabetes você deve:

  1. Manter sob controle a glicemia
  2. Manter sob vigilância a Pressão arterial para evitar surpresas como infartos, derrames, etc
  3. O colesterol deve estar equilibrado para manter longe os problemas cardíacos.
  4. O peso deve estar controlado. Adote hábitos que conservem o corpo magro e saudável.
  5. Se estiver acima do peso procure emagrecer adotando dieta saudável e nutritiva. A orientação de Nutricionista na organização de cardápio adequado é indispensável.
  6. Busque com frequência a orientação de seu médico e nunca abandone os remédios sem conhecimento dele.
  7. Praticar atividade física orientada por médico e educador físico.

Para tratar a Diabetes tipo 1

Na Diabetes tipo 1 – é essencial a reposição de insulina, já que esta não é produzida neste caso. A insulina não é um medicamento via oral, pois caso fosse tomado pela boca seria digerida pelas enzimas do sistema digestivo.

Na Diabetes tipo 1 são necessárias dois tipos de insulina: a de ação lenta – que equilibra a taxa de glicose no jejum e entre as refeições.

A de ação rápida que repõe a insulina logo após as refeições.

Para Tratar a Diabetes tipo 2

A Diabetes tipo 2 é caracterizada pela deficiência de insulina e resistência à sua ação. O tratamento se inicia com exercícios físicos e dieta para conter a hiperglicemia. Quando não há resposta a este tratamento ou agravamento/descontrole da Diabetes se faz necessário o uso de medicação e até mesmo de aplicação de insulina.

Aqui estão, relevantes informações e dicas para você:

Controlar a Diabetes e ter vida normal

-Evitar o cigarro, se você fuma procure parar de fumar.

-Verificar diariamente se há alguma lesão nos pés, para evitar o surgimento do   Pé diabético.

-Manter o peso dentro dos índices de normalidade segundo o IMC (índice de massa corporal)

-Acabe com a gordura abdominalEmagreça e perca as gorduras da barriga. Aquele pneuzinho é fator número um para desenvolvimento e agravamento do Diabetes. Esta gordura localizada no abdome é a grande vilã da Diabetes tipo2.  Esta gordura traz prejuízo ao funcionamento perfeito do pâncreas de forma que o corpo fica incapaz de controlar a taxa de glicose no sangue.

As mulheres que tem mais de 80cm de circunferência abdominal correm mais risco que os homens de desenvolver Diabetes. Nos homens a medida limite é 94cm. Portanto meça já sua barriga se estiver além da medida padrão, não perca tempo emagreça.

Alimentar-se de forma saudável e equilibrada

Controlar Diabetes Com Dieta

Conforme Plano Alimentar para controle de Diabetes e Hipertensão Arterial, divulgado pelo Ministério da Saúde, deve-se:

  • Dividir as refeições para evitar picos de glicose, evitando o consumo de grandes quantidades de carboidratos por vez. O manual aconselha: 6 refeições diárias para os diabéticos tipo 1 e de 4 a 6 refeições para quem tem Diabetes tipo 2.
  • O manual também recomenda que o planejamento alimentar seja organizado com ajuda de nutricionista/endocrinologista e que sejam considerados os seguintes pontos: idade; metabolismo; sexo; hábitos; situação econômica e tipos de alimentos da região.
  • Um ponto que é ressaltado é a inclusão de fibras alimentares ao cardápio diário. (Frutas, verduras, legumes, integrais). As fibras são importantes para o trânsito intestinal e para promover a saciedade e auxilia emagrecer.
  • Outro conselho é para evitar alimentos com gorduras saturadas e que aumentam o colesterol. (Gema de ovo, carne vermelha com muita gordura, carne de porco, mocotó, embutidos, linguiça, frutos do mar, vísceras, miúdos, pele de frango, etc.)
  • Não abusar de frituras.
  • Fuja dos carboidratos simples como: (rapadura, mel, melado, doces, açúcar refinado, garapa).

 Outros conselhos…

Conforme a Sociedade Brasileira de Diabetes para manter um bom controle da Diabetes deve-se:

  • Consumir verduras cruas e frutas sem retirar o bagaço
  • Tomar em torno de 2 litros de água diariamente.
  • Alimentar-se nas horas certas.
  • Fazer uma mastigação bem feita.
  • Evitar alimentos que provocam prisão de ventre como jabuticabas, banana maçã ou prata, pera descascada e água de coco verde.
  • Incluir fibras na alimentação pois ajudam no emagrecimento.
  • Utilizar apenas óleos vegetais (óleo de milho, girassol, de arroz, de soja)
  • Dê preferência à carnes assadas ou grelhadas.
  • Gelatina diet pode ser consumida à vontade
  • Todos os temperos podem ser utilizados. (Alho, cebola, cheiro-verde, vinagre, limão, à vontade)

E para não esquecer… 2 coisas importantes:

  • A prática de Exercícios físicos auxilia no emagrecimento e evita o acúmulo da gordura abdominal. É aliada da alimentação no controle do Diabetes. Pratique.
  • Não faça dietas sem orientação médica e nem atividade física sem orientação de profissional.

Cuide-se você merece ser feliz!

Referências

1.Sociedade Brasileira de Diabetes – SBD- http://www.endocrino.org.br/diabetes-mantendo-um-bom-controle/

2.BVS- Biblioteca Virtual em Saúde – http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/67diabetes.html

3.Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus: hipertensão arterial e diabetes mellitus / Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.

  1. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia- http://www.sbemrj.org.br/
  2. Diabetes mude seus valores – http://mudeseusvalores.com.br/
  3. Escola Nacional de Saúde Pública – Fio Cruz- http://www.ensp.fiocruz.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *